A Resina Epóxi

Resina epóxi ou poliepóxido é um plástico termofixo que se endurece quando se mistura com um agente catalisador ou "endurecedor". As resinas epóxi mais frequentes são produtos de uma reação entre epicloridrina e bisfenol-a. Existem ainda as resinas a base de bisfenol F e resinas epóxi Novolac.

Existem hoje diversas empresas no mundo que se especializaram em formular produtos com características próprias para cada necessidade do usuário. Os agentes de cura mais comuns são as poliamidas, poliaminoamidas, aminas alifáticas, aminas ciclo-alifáticas, aminas aromáticas, adutos de aminas, anidridos, polimercaptanas e polissulfetos.

HISTÓRIA

As primeiras tentativas comerciais de preparo da resina através da epicloridrina aconteceram em 1927 nos Estados Unidos. O mérito da primeira síntese de uma resina baseada no bisfenol-a foi compartilhado entre o Dr. Pierre Castan da Suíça e o norte-americano Dr. S. O. Greenlee em 1936, com a sua exploração comercial em 1938, com o declínio na produção na Segunda Guerra Mundial. Depois desta época, não houve mais problemas relativos a escassez de matéria-prima.

O trabalho do suíço foi licenciado pela empresa química Ciba-Geigy, também Suíça, que se converteu rapidamente, num ano, numa das 3 maiores fabricantes mundiais de resina epóxi, encerrando os negócios nos finais dos anos 90, e transferindo sua marca à Vantico que posteriormente foi adquirida pela Huntsman. O trabalho do Dr. Greenlee foi desenvolvido para uma pequena empresa que, posteriormente, foi comprada pela Shell e então adquirida pela Hexion que hoje faz parte da Momentive.

As maiores empresas que atualmente produzem resinas époxi são: Dow Química, Huntsman, Momentive e Nanya. Hoje existem fabricantes em quase todos os continentes do mundo. No Brasil temos produtos vindos de diversos lugares como China, Coreia, Itália, Republica Checa, Arábia Saudita, Índia, Tailândia, Estados Unidos e Suíça, entre outros

PRODUÇÃO

As resinas epóxi tem diversos gêneros, cada um de acordo com a produção de um tipo de substância de epóxi, sendo as classificadas como: a epóxi novolacas, epóxi cíclicas, epóxi acíclicas alifáticas e epóxi fenóxi, sendo abaixo a sua explicação sobre cada um dos processos para a produção:

Epóxi novolacas
A produção da epóxi novolaca é feita pela polimerização de condensação dos grupos de hidroxila de uma resina de fenol-formaldeído com epicloridrina, muito similar as resinas de bisfenol F. Devido ao seu alto índice de cross-linking, possui maior resistência térmica, química e elevada dureza.

Epóxi cíclicas alifáticas
Para a obtenção deste produto é dada pela reação das substâncias: dióxido de vinil-ciclo-hexano e o dióxido de diciclopentadieno e por sua reatividade mais próxima entre as substâncias é possível a produção de ciclos de carbono no epóxi, assim, caracterizando este produto. Sua principal característica é resistência a ação do UV.

Epóxi Bromadas
São obtidas através da reação do tetrabromo bisfenol A com epicloridrina. A principal utilização dela, é para sistema onde se necessite de características de retardância a chama, como laminados elétricos.

Epóxi fenóxi
Produto com excelente resistência química, que inclui diversos solventes. Tem uma ótima resistência anticorrosiva e a abrasão.

APLICAÇÃO

Indústria Química
Produção de tintas para revestimentos de tubos, manutenção industrial e de embalagens alimentícias, tintas em pó, produção de artigos esportivos, bijuterias e catalisadores.

Indústria Elétrica e Tecnológica
Placas de circuito impresso (como a mainboard do computador), encapsulamentos de componentes eletrônicos, geradores eólicos, transformadores a seco e isoladores.

Indústria Aeronáutica
Consumo de adesivos para colagem de metais (pela necessidade de resistência), utilização de laminados a base de epóxi, como material de matriz estrutural com o reforço de fibras de vidro, carbono e aramida (Kevlar).

Indústria da Construção Civil
Reformas de parquetes, revestimento de concreto, metais, madeira em geral, de pisos industriais e decorativos, tambores e tanques com produtos químicos, recuperação estrutural, lábios poliméricos, reforço com fibra de carbono, chumbadores químicos, etc.

Pintura de Pisos
Boa parte das quadras poliesportivas são pintadas com tinta epóxi, outro exemplo de pintura de piso é a demarcação de faixas nas estradas e sinalização de vagas para deficientes em estacionamentos e outros locais que necessita de pintura epóxi de alta resistência.

Também na biologia, o epóxi solúvel em água são normalmente utilizados para microscópios eletrônicos para a observação de amostras no plástico para que eles possam ser secionado (fatias finas) com um micrótomo.

Onde Estamos

Endereço

Avenida Capitão Casa, 666São Bernardo do Campo - SP - CEP 09811-251Como Chegar

Telefones

Escritório: (11) 2534.8733Celular: (11) 9.6672.3795 (Oi)
WhatsApp: (11) 9.8840.6695

Horário de Atendimento

Segunda à Sexta das 08h00 às 18h00Sábado / Domingo - FECHADO